Este sítio constitui um fórum de discussão de ideias e é o resultado de um trabalho conjunto de inovação no âmbito da formação de tradutores. Foi iniciado durante o primeiro semestre do ano lectivo 1999/2000, durante um seminário de Tradução organizado pelo Instituto de Estudos Anglísticos, Americanos e Anglófonos da Escola de Linguística Aplicada e Estudos Culturais da Universidade Johannes Gutenberg Mainz, em Germersheim, na Alemanha. A página voltou a ser trabalhada e expandida durante um outro seminário de Tradução, desta feita em 2002/2003.

Aqui poderá encontrar o resultado dos projectos desenvolvidos pelos alunos, sendo a página actualizada periodicamente de forma a incorporar novos projectos. Dela constam ligações úteis a sítios que também se dedicam a “Abordagens Alternativas para a Formação de Tradutores”. Agradecemos qualquer colaboração ou contributo para o melhoramento da mesma.

Muitos alunos e docentes de Tradução estão convencidos de que os exercícios tradicionais de tradução não são o único caminho para atingir a preparação necessária para começar uma vida profissional como tradutor. A perspectiva aqui apresentada baseia-se no conceito de sócio-construtivismo, com ênfase para a aprendizagem individualizada e simultaneamente colaborativa da formação prática.

Esta página destina-se sobretudo aos docentes e discentes de Tradução. No entanto, proporciona igualmente a possibilidade de pessoas estranhas a esta área, mas que também se ocupem do sócio-construtivismo, verificarem como este pode ser aplicado num caso prático.

 

 

Sobre a versão portuguesa:

A versão portuguesa que aqui se apresenta foi realizada pelos alunos do 4º ano do Curso de Tradução da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança (Portugal), durante o segundo semestre do ano lectivo de 2004/2005. Os trabalhos decorreram no âmbito da disciplina de Oficina de Tradução de Inglês e foram realizados sob a égide da abordagem sócio-construtivista. Trata-se, portanto, não só de um sítio dedicado a Abordagens Alternativas para a Formação de Tradutores mas também de um exemplo real da sua aplicação prática. A motivação e empenho demonstrados pelos alunos, bem como os laços pessoais criados no desenrolar do projecto, contudo, não são aqui visíveis. Por eles, o meu agradecimento pessoal. M.O.